Lirismo para combater a automatização

Lirismo para combater a automatização
#antimáquina

Vídeos (seleção)

Loading...

23 de maio de 2013

A Ilha de Fliperamática (Isabel Barja)

   Era uma vez uma menina chamada Fliperamática. Ela vivia numa ilha. Nessa ilha tinha um mar enorme com vários peixinhos, e muitas gaivotas no céu. Nessa ilha não existia noite, só o dia, e sempre era verão, mas só tinha um problema: ela tinha muita saudade de sua terra, porque quando tinha nove anos, ela fugiu de lá e foi aonde o vento a levasse. Mas apesar disso ela gostava muito daquela ilha, pois era um lugar de alegria, paz e um lugar muito calmo também.
   Um dia, quando ela estava nadando na praia, ela viu um helicóptero e pensou: "ué, nessa ilha... é um lugar tão calmo, ela nem está no mapa!"
   E enquanto ela pensava o helicóptero pousou na ilha.
   E então uma pessoa disse:
   - Filha, é você mesmo?!!
   E então a menina ainda pensativa disse:
   - O QUÊ?
   E então a pessoa ainda feliz disse:
   - Filha, sou eu, o seu pai!!
   E então Fliperamática sorridente disse:
   - PAI!!!
   Quando Fliperamática descobriu que aquela pessoa era seu pai, eles voltaram juntos no helicóptero para casa e viveram felizes para sempre.
 
Isabel Barja (9 anos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário