Cordéis no Pinheirinho dos Palmares

Vídeos (seleção)

Loading...

9 de julho de 2011

Escolhendo as bandeiras

Prezados, tomo a liberdade de difundir aqui neste blog a mensagem recebida do querido Moacyr Pinto. Trata-se de uma bandeira que realmente diz respeito a cada um de nós, como cidadão. E hoje, com essa multiplicidade de bandeiras a favor disto ou contra aquilo, é importante ter a objetividade de escolher nossas bandeiras. Que sejam as lutas gerais, muito mais que as particulares ou partidárias. Segue o texto do Moacyr:

QUEM SAMBA FICA, QUEM NÃO SAMBA VAI EMBORA
Companheiros(as),
Coerente com alguns debates - sobre política e mentalidades - que venho tentando propor, na esteira das importantes provocações que o professor Emir Sader tem feito, especialmente no seu blog hospedado na http://www.cartamaior.com.br/, repasso a matéria publicada pelo http://www.abcdmaior.com.br/, relativa à manifestação feita pelos metalúrgicos do ABC e da capital, no dia de ontem (...).
Para mim, o Brasil também poderá sair na frente também no quesito "indignação" da juventude, se ela sair da mera manifestação anti-políticos e da anti-política, de forma genérica e moralista (oriunda nas tais "classes médias" sem rosto e muitas vezes manipuladas por quem está perdendo a disputa política-partidária no país) e eleger bandeiras classistas, em consonância com os interesses nacionais e da maioria, por isso, clara e firmemente contra os interesses dos especuladores (locais e internacionais), dos entreguistas, dos privatistas etc.
Quem de nós não sabe quem são os verdadeiros inimigos, que nunca nos mandaram flores?
É isso aí, nunca me cansei de dizer (e cobrar) que o Movimento Sindical ainda é/pode ser um grande ator político nesse país. Ninguém melhor do que o ABC e a CUT para sair na frente e provar na prática que isso é possível! Não é mesmo?
Como já disse o poeta e também o velho revolucionário:
QUEM SAMBA FICA, QUEM NÃO SAMBA VAI EMBORA!
Um abraço a todos(as),
Moacyr Pinto

Metalúrgicos do ABCD e da Capital param Anchieta em defesa do emprego
Por: Felipe Rodrigues  (felipe@abcdmaior.com.br)
METALÚRGICOS PARAM VIA ANCHIETA PARA LUTAR CONTRA IMPORTAÇÕES
- Mobilização reuniu 30 mil trabalhadores.
- Líderes sindicais esperam que reunião com o governo federal possa ocorrer na próxima semana
Os trabalhadores metalúrgicos do ABCD iniciaram por volta das 6h da última sexta-feira (08/07), em São Bernardo e São Caetano a concentração para uma mobilização intitulada como  defesa do emprego e da produção.
Os 13 mil metalúrgicos da Mercedes-Benz, de São Bernardo, entraram por volta das 7h40 na avenida Trinta e Um de Março, no Bairro Paulicéia e seguiram pelas três faixas da avenidas até a Mahle, onde encontraram aproximadamente mil trabalhadores da empresa. Os sindicalistas entraram na avenida Taboão, no Bairro Taboão, por volta das 8h34 e seguiram em direção até a montadora norte-americana Ford, onde se encontraram com outros sete mil trabalhadores.
Após se juntarem, os metalúrgicos seguiram em frente pela avenida Taboão e desembocaram na pista da Via Anchieta sentido Santos, mas o destino não era o litoral e sim encontrar os trabalhadores da Capital no Km12 da Anchieta.
A manifestação metalúrgica perdurou por aproximadamente uma hora e fechou a Via Anchieta durante a manhã inteira. Com apoio da policiais militares e rodoviários, a mobilização ocorreu de forma segura e não provocou nenhum dano na Capital e também no ABCD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário